Feira Orgânica na Casa da Cidade

A Vila Madalena terá uma feira de produtos orgânicos por mês, na Casa da Cidade, localizada à Rua Rodésia, 398.

O primeiro evento (foto) já foi realizado no último sábado (21.07), graças à parceria entre o Instituto do Chão e o Armazém do Campo, que comercializa produtos de assentados do MST.

“O nosso objetivo é proporcionar à população um espaço para consumir produtos de  primeira qualidade que o MST produz”, afirma  Gustavo Vidigal, da Casa da Cidade.

Em seu primeiro dia, a feira contou com mais de 100 itens produzidos por  agricultores familiares.

O próximo evento será no dia 25 de Agosto, no mesmo local.

A Vila Madalena conta com dois mercados fixos de produtos orgânicos: o Instituto do Chão, à Rua  Harmonia 123; e a Casa Orgânica, à Rua Fidalga, 346.

 

Conteúdo e foto: Rede Brasil Atual

CET mantém estacionamento
proibido em três ruas da Vila.

CET havia informado anteriormente que mudanças não permaneceriam após a Copa.

A CET informou nesta quarta-feira (16.07) que algumas ruas da Vila Madalena que tiveram estacionamento proibido durante a Copa do Mundo voltarão a ter permissão integral para a parada de veículos.

A proibição permanecerá, no entanto, nas ruas Aspicuelta, Rodésia e Purpurina.

Isso ocorrerá, segundo a CET, “com o objetivo de facilitar os deslocamentos no bairro, sobretudo para os ônibus”.

As ruas que terão estacionamento liberado são:

Wisard e Inácio Pereira da Rocha, entre a Girassol e a Mourato Coelho;

Girassol, Fidalga, Fradique Coutinho e Mourato Coelho, entre a Inácio Pereira da Rocha e a Wisard;

Aspicuelta, entre a Medeiros de Albuquerque e a Harmonia.

Será mantida a proibição de estacionamento nas seguintes vias:

Aspicuelta, entre a Harmonia e a Simão Alvares (período integral);

Rodésia, em toda a extensão (de segunda-feira a sábado, das 07h às 20h);

Purpurina, entre a Mourato Coelho e a Harmonia (de segunda-feira a sábado, das 07h às 20h).

Equipes de campo da CET acompanharão a nova configuração de estacionamento no bairro.

Pombos achados mortos
na Praça Rafael Sapienza

As aves mortas ainda estavam na praça nesta segunda-feira(09.07)

Pelo menos três pombos foram encontrados mortos na manhã deste domingo (08.07) na Praça Rafael Sapienza.

Frequentadores do local acreditam que os animais tenham sido envenenados.

A preocupação é grande por parte das pessoas que levam seus cachorros para passear na praça; o temor é que eles possam eventualmente comer algo envenenado.

Segundo moradores dos arredores, esta é a segunda vez que  pombos aparecem mortos ali; a primeira foi há cerca de dois meses.

PROIBIDO ALIMENTAR

Esses episódios ocorreram praticamente aos mesmo tempo em que uma lei foi aprovada pela Câmara Municipal de São Paulo, no dia 7 de Junho, proibindo a alimentação de pombos na cidade.

Quem for flagrado nessa atitude receberá primeiro uma advertência e em caso de reincidência será multado em R$ 200.

A lei foi originalmente proposta pelo vereador Gilberto Natalini, que é médico.

Segundo ele, os bichos podem transmitir cerca de 70 doenças aos seres humanos, incluindo meningite e toxoplasmose.

A proximidade dessas aves do parquinho infantil preocupa também os pais.

Há algumas semanas, um senhor foi visto alimentando os pombos da Praça Rafael Sapienza no final da tarde.

CET se cala sobre a Rua Rodésia

Agentes da CET disseram aos comerciantes que proibição será permanente.

Moradores e comerciantes da Rua Rodésia estão preocupados que a proibição de estacionamento dos dois lados da via não seja suspensa após a Copa do Mundo, como a CET havia sido anunciado anteriormente.

Isto porque, ao implantar a sinalização na quinta-feira (28.06) da semana passada, agentes da companhia informaram às pessoas que a medida seria permanente.

Procurada para desfazer a dúvida, a Assessoria de Imprensa da CET não respondeu.

O temor de moradores e comerciantes é que essa mudança já faça parte da implantação do Sistema Binário de Trânsito projetado para o bairro.

Em reuniões anteriores com técnicos da companhia, representantes da Rodésia já se manifestaram contra o projeto, apresentando outras alternativas para a rua.

Segundo eles, pelo projeto original da CET a Rodésia seria transformada em uma via de mão única, funcionando como um desvio  para escoar o trânsito da Avenida Heitor Penteado em direção à Marginal Pinheiros e Zona Sul.

Isso aumentaria o número de veículos e congestionamentos na Vila, transformando-a em um bairro de passagem, argumentam.

“Apresentamos várias alternativas para a CET; o Colégio Oswald de Andrade chegou a mudar seu horário de aula para ajudar o trânsito”, afirma Beatriz Torres, ex-representante do bairro do Conselho Participativo Municipal.

“Eles não podem simplesmente tomar qualquer atitude à nossa revelia”, reclama.

 

 

Manhã tranquila na Vila durante jogo

Torcedores ficaram dentro dos bares, que impediram visão dos telões a partir da rua.

A manhã desta segunda-feira (02.07) foi tranquila na Vila Madalena, durante o jogo entre Brasil e México.

Os bares, abertos desde as 10h, em sua grande maioria colocaram bandeiras  e faixas verdes e amarelas nas entradas para impedir a visão dos telões de quem estava na rua.

Essa medida, acordada entre moradores, comerciantes e poder público, fez com que os torcedores se concentrassem  dentro dos estabelecimentos.

No cruzamento da Rua Fidalga com a Morato Coelho, havia mais policiais militares do que torcedores; uma viatura da PM, além de motos e do carro do Batalhão de Choque também vigiavam a região.

Com maior concentração de pessoas durante os jogos do Brasil, a segurança foi reforçada, pois recentemente a Vila registrou alguns arrastões em bares e restaurantes.

Para a próxima sexta-feira, comerciantes esperam movimento bem maior, uma vez que o jogo do Brasil será à tarde – o que torna o dia praticamente feriado depois do meio-dia.

Conteúdo e foto: Estadão