Dória anuncia o fim do Carnaval na Vila Madalena

O prefeito João Doria afirmou na manhã desta segunda-feira (6.3) em entrevista à Rádio Jovem Pan que não será mais realizado Carnaval na Vila Madalena.

“Não há condições para isso. A Vila Madalena fica muito machucada, muito afetada, e ali é um bairro eminentemente residencial”, disse ele.

A ideia da Prefeitura, segundo informou, é realocar a festa para outras regiões, como a região da Rua da Consolação.

“As mesmas pessoas que desfrutaram o Carnaval na Vila Madalena poderão desfrutar em outra área, respeitando o direito daqueles que querem descansar e ter acesso a suas casas; não se pode impedir a pessoa de chegar ou sair de sua casa””, justificou.

Moradores e comerciantes tradicionais do bairro comemoraram a decisão de Dória:

“Após anos de luta, juntamente com vários amigos e associações, o bom senso falou mais alto e a decisão do  prefeito veio ao encontro das pessoas que amam este bairro”, declarou Cássio Calazans (foto), presidente da Sociedade Amigos da Vila Madalena.

Mais 6 blocos no Pós-Carnaval

Relação oficial dos blocos que desfilarão neste fim de semana exclusivamente nas ruas da Vila Madalena:

Casal durante passagem do bloco Nu’interessa, na Rua Purpurina.

SÁBADO – 04.03

Banda Carnavalesca Macaco Cansado, 14h – Harmonia, Luiz Murat, Girassol, Aspicuelta e Harmonia.

Fervo da Vila, 13h – Praça Rafael Sapienza, Rodésia, Harmonia, Wizard, Fradique Coutinho e Padre João Gonçalves.

Só como amigos, 14h – Inácio Pereira de Rocha, Fradique Coutinho, Aspicuelta, Mourato Coelho e Inácio.

Bloco a Copo, 15h – Mourato Coelho,
entre as ruas Teodoro Sampaio
e Cardeal Arcoverde.

Os Madalenas, 15h – Praça Eder Sader, Fidalga, Purpurina, Fradique, Fidalga
e Praça Eder Sader.

DOMINGO – 05.03

Chega Mais, 12h –  Inácio Pereira da Rocha, Dep. Lacerda Franco.

Me Lembra Que Eu Vou, 12h – Fradique Coutinho,
Natingui e Delfina.

 

Três bares lacrados no bairro

Paulo Mathias, prefeito regional.

O prefeito regional Paulo Mathias afirmou que irá lacrar três bares da Vila Madalena (cujos nomes não quis revelar) que estão funcionando sem a documentação necessária.

A informação foi dada na reunião do Conselho Participativo Municipal de Pinheiros/Vila Madalena, nesta quinta-feira (02.03), no auditório da Prefeitura Regional.

No encontro, o assunto principal foi o carnaval de rua e os “rolezinhos” na Vila. Foi unanimidade entre os presentes o fato de que a pulverização de blocos pela cidade minimizou bastante os problemas no bairro.

Segundo Paulo Mathias, por falta de atrações perto de suas residências muita gente vem até de outros municípios para “curtir” a Vila Madalena.

Mathias contou que nas noites em que ficou monitorando o carnaval de rua, verificou que a maioria dos veículos de fora tinha chapa de outras municípios como Osasco,  Taboão da Serra, Caieiras, Guarulhos etc.

A PM bloqueou o acesso ao quadrilátero do carnaval no fim da tarde de terça-feira (28.02), devido à multidão de jovens de toda a cidade e até de outros municípios que lotaram a Vila, mesmo sem desfile de blocos.

Conselheiros da Vila, como João Pedro e Beatriz Torres, reconheceram no encontro que a atuação da Regional melhorou em relação aos anos anteriores e pediram alguns ajustes para o próximo fim de semana.

Entre esses pedidos, maior fiscalização na Travessa Tim Maia e melhor atendimento dos telefones de emergência, como o 3095-9595, que não funcionaram a contento no último feriado.

Mesmo sem blocos
bairro lotou na terça

No final da tarde, na esquina da Fradique com a Wizard, sem a presença da CET, pessoas se misturavam perigosamente aos carros.

Mesmo sem nenhum bloco desfilando nesta terça-feira (28.02) na Vila Madalena, as ruas do bairro foram invadidas por uma multidão de jovens de todas as partes da cidade.

A partir das 17h, a Polícia Militar proibiu a entrada de mais pessoas no Quadrilátero do Carnaval, alegando que a área já estava superlotada.

Essa medida provocou a debandada de muitos visitantes, mas a maioria permaneceu nas cercanias dos bloqueios, atraindo ambulantes e se misturando perigosamente aos carros que passavam pelo local.

Na hora do pico, no início da noite, moradores tentaram se comunicar com a Prefeitura Regional para pedir a fiscalização de ambulantes e agentes da CET para orientar o tráfego, princialmente na esquina das ruas Fradique Coutinho e Wizard (foto).

Mas ninguém atendia ao telefone divulgado pelo prefeito regional para os moradores, 3095-9595. Este blogue tentou uma resposta por intermédio desse número das 18h às 20h, ininterruptamente, mas não obteve sucesso.

Em nota à Voz da Vila, a Prefeitura Regional justificou que “devido ao grande fluxo de chamadas, em determinados momentos os telefones encontravam-se ocupados, porém em seguida o fluxo de ligações se restabelecia naturalmente”.

Ao contrário do telefone de emergência, o plano de esvaziamento e limpeza das ruas a partir das 23h funcionou a contento. Salvo algumas exceções nas redondezas, depois da meia-noite não havia praticamente mais grupos nas ruas do quadrilátero, de acordo com vários testemunhos de moradores.

No próximo fim de semana espera-se o desfile de pelo menos seis blocos exclusivamente no bairro.

Medeiros: nunca aos sábados

Público ouve música ao vivo em frente à Medeiros de Albuquerque.

A Sociedade Amigos de Vila Madalena (Savima) informou nesta sexta-feira (24.02) que o Armazém da Vila não poderá mais fechar a Rua Medeiros de Albuquerque aos sábados.

Segundo a associação, acordo nesse sentido foi assinado entre a Prefeitura Regional, moradores daquela via e proprietários do Armazém.

O estabelecimento, ainda segundo a Savima, poderá realizar shows na Medeiros de Albuquerque aos domingos e feriados, dentro do que estabelece a legislação “Ruas Abertas”. Aos sábados, shows só dentro do Armazém.